Verdes devem votar pelo Mínimo de R$ 560,00

Em reunião realizada hoje, os membros do Partido Verde, definiram que votarão a favor do Salário Mínimo de R$ 560,00. O deputado Roberto de Lucena (PV/SP) foi um dos que defendeu o Mínimo nesse valor. A reunião contou com a presença do ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, e do secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, além deputado Paulo Pereira da Silva (PDT/SP), representando as centrais sindicais. A bancada do PV no Congresso Nacional é composta de 14 deputados e um senador.

Para o deputado Roberto de Lucena, é importante a discussão dentro do Partido e a liberdade de expressão das opiniões diversas. “Chegamos a um consenso através da ponderação. É necessário tomarmos decisões baseadas em dados, na realidade do País, no que é possível, para não acarretar danos futuros à economia brasileira, ao mesmo tempo em que contemplamos a grande demanda social; entendo, inclusive, que o Salário Mínimo é um importante instrumento de distribuição de rendas no País”, explica o deputado.
Os dois representantes do governo defenderam o Mínimo de R$ 545 – valor que será enviado pela presidente Dilma Rousseff ao Congresso por meio de Projeto de Lei. Atualmente a regra da política de valorização do Salário Mínimo está baseada na variação da inflação do ano anterior e do PIB de dois anos antes. Segundo o ministro Luiz Sérgio, mais do que se prender a números, é necessário discutir uma política de valorização para os próximos quatro anos.
O líder do PV, deputado Sarney Filho (MA), afirmou que o Partido, dentro de uma linha de responsabilidade, vai votar na proposta das centrais sindicais, porque ela não quebra a regra estabelecida pelo acordo entre governo e centrais sindicais em 2006, é apenas uma antecipação.
A votação das propostas para o novo Salário Mínimo acontece na próxima quarta-feira, dia 19 de fevereiro.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações