Roberto de Lucena presta homenagens às mulheres brasileiras

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, inicio o meu pronunciamento prestando algumas homenagens.
Ao ensejo do Dia Internacional da Mulher, 8 de março, quero render a minha homenagem a todas as mulheres na pessoa de uma mulher a quem tudo devo: a mulher que me gerou, que me deu educação, instrução e formação; humilde, pobre de bens materiais, mas rica em sentimentos e princípios. Guardo os sábios ensinamentos que durante a vida me legou: a honradez, a probidade, a honestidade, o caráter, enfim, minha formação pautada nos sábios princípios do cristianismo. Na pessoa de minha mãe, Eunice, quero homenagear todas as mulheres deste País, para que elas sejam o exemplo de dignidade e de honra de que tanto o País precisa.
O dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, certamente serve para uma reflexão acerca do papel da mulher na sociedade contemporânea, especialmente na sociedade brasileira. Na verdade, a mulher desenvolve papel de efeito multiplicador na sociedade. Ela é mulher, é mãe, é trabalhadora, atua politicamente e luta para ter reconhecido esse desempenho. Hoje, existem conquistas a ser comemoradas no que se refere à busca das condições de igualdade entre homem e mulher, mas temos consciência que ainda há muito caminho a percorrer. E, em relação a essa bandeira de luta, somos solidários, estamos juntos das nossas companheiras.
A mulher brasileira é, acima de tudo, uma vencedora. Em termos comparativos, nos dias de hoje, a escolaridade da mulher no Brasil não é substancialmente distinta da do homem. Com efeito, nos últimos 40 anos, as mulheres não só alcançaram, mas até mesmo suplantaram as taxas de alfabetização dos homens nos grupos mais jovens. A mudança no quadro da escolaridade contribuiu para rápidas transformações na conjuntura do mercado de trabalho nos últimos 30 anos.
Infelizmente, ainda existe importante fator de desigualdade nas questões trabalhistas, como a diferença salarial, o que leva as mulheres a ser maioria nos grupos de até um salário mínimo e minoria quando aumenta o rendimento. Mas é importante ressaltar que, mesmo diante dessas discriminações, a mulher vem se equilibrando nas complexas articulações sociais e se reunindo em grupos como forma de fortalecimento. A verdade é que elas sempre estiveram presentes na luta para se descobrirem. Assim foi na época dos quilombos, na luta pela independência, na luta abolicionista, na luta pela República, na luta pelo voto feminino – luta que durou 46 décadas -. Elas também estiveram na linha de frente das grandes mobilizações como as Diretas Já!, movimento que redemocratizou o Brasil, além de terem tido destacada participação nos debates da Constituinte.
Várias foram as conquistas constitucionais e institucionais fruto da participação da mulher nos movimentos organizados. De modo geral, as mulheres, em especial as brasileiras, são companheiras merecedoras de muito respeito e muita admiração, porque, guerreiras, jamais fogem à luta.
Um dos grandes marcos do século XX, marco que se amplia neste século, é o papel da mulher na ocupação de espaços e na conquista de direitos inimagináveis às suas antepassadas. Resta-nos agora, acima de tudo, fazer valer cada vez mais esses direitos, fazer com que se conquiste na prática a cidadania consignada na Carta Constitucional.
E, para finalizar, Sr. Presidente, não posso deixar de parabenizar e homenagear a bancada feminina no Congresso, que tem dado a sua contribuição à luta das mulheres por direitos iguais e plena cidadania. Parabéns também às nossas mães que nos deram o dom da vida; às nossas professoras, que nos ensinaram o prazer da leitura e da escrita; às nossas esposas, que sempre nos compreendem, nos apoiam e nos incentivam; às nossas assessoras e funcionárias da Casa, que tão prontamente viabilizam o nosso trabalho.
Por tudo isso, ao encerrar, consigno desta tribuna meu apoio e meu aplauso às mulheres que, na garra, na articulação dos movimentos, lutam contra o inconformismo, na defesa dos interesses das mulheres trabalhadoras.
Que Deus abençoe as mulheres!
Que Deus abençoe o Brasil!

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações