Roberto de Lucena quer aproveitar experiências internacionais para aprimorar a legislação nacional em prol da pessoa idosa

Editada_IzysMoreira

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO) da Câmara Federal, deputado Roberto de Lucena (PV/SP), solicitou a realização de audiências públicas com parlamentares e representantes da Suíça, Noruega, França, Canadá e Holanda, com o objetivo de buscar alternativas para a promoção de um envelhecimento ativo e com qualidade de vida no Brasil. Esses países possuem políticas públicas eficientes destinadas à pessoa idosa.

“Há países aonde identificamos políticas públicas amadurecidas e legislações modernas, que contemplam em todas as maneiras as pessoas idosas. Esses países têm uma experiência já alcançada de muito tempo. Será a mesma condição que o Brasil alcançará daqui a 20 anos em relação ao envelhecimento da sua população. É preciso que esta Comissão busque o conhecimento apropriado acerca da pessoa idosa, além de experiências exitosas, especialmente sobre direitos fundamentais dos idosos, pobreza na velhice, capacitação de idosos para o trabalho remunerado ou voluntário, educação na idade avançada, direitos sociais e culturais dos idosos, mobilidade, assistência à saúde e segurança dos idosos”, afirma Lucena.

De acordo com o parlamentar, o Brasil apresenta um número cada vez maior de pessoas com mais de 60 anos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de pessoas idosas no país crescerá acima da média mundial. “Enquanto em outros países a população acima de 60 anos duplicará até a metade do século, em nosso País ela praticamente triplicará. Em 2050, a quantidade de idosos alcançará o patamar de 30% da população brasileira, correspondendo hoje ao percentual de 12,5%. Precisamos nos preparar”, explica. As audiências públicas foram solicitadas por meio do Requerimento n.º 15/2016, que aguarda deliberação da CIDOSO, marcada para a próxima terça-feira (05).

Texto e foto: Izys Moreira – Assessoria de Imprensa

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações