Roberto de Lucena quer fiscalizar contaminação por chumbo em todo Brasil

Roberto de Lucena quer fiscalizar contaminação por chumbo em todo Brasil

 

O deputado Roberto de Lucena, por meio de requerimento, solicitou à Comissão de Direitos Humanos e Minorias, da Câmara dos Deputados, a ampliação do escopo do Grupo de Trabalho sobre contaminação por chumbo, antes restrito à Bahia, para todo o Brasil, em especial para os Estados em que se dá a mineração e a metalurgia de chumbo e outros metais pesados.

Roberto de Lucena explica que, inicialmente, o Grupo de Trabalho conhecido como GT Chumbo foi criado apenas com o objetivo de diagnosticar a grave situação de contaminação por chumbo no município de Santo Amaro da Purificação, no Estado da Bahia. Contudo, com o desenvolvimento dos trabalhos, houve a constatação da existência de uma complexa rede de empresas mineradoras e metalúrgicas, nacionais e transnacionais, que há décadas se eximem de responsabilidades por graves danos ao ambiente e à saúde de milhares de cidadãos brasileiros.

Segundo o deputado, que esteve pessoalmente visitando as vítimas da contaminação por chumbo, em Santo Amaro, a situação de descaso das empresas e, por vezes, do Poder Público, não pode continuar. “O que vi na Bahia foi um verdadeiro crime contra a humanidade!”, relata.

“O trabalho, primeiramente com foco na Bahia, tem demonstrado que o grupo Plumbum/Peñarroya opera em todo o Brasil e é responsável por um passivo socioambiental de dimensões trágicas. A confirmação dos vários vínculos empresariais, no Brasil e no exterior, demanda o aprofundamento da pesquisa e a ampliação do escopo do GT para todo o país”, justifica o parlamentar.

O relatório final desta primeira fase de trabalho do GT está previsto para ser entregue no próximo dia 15 de outubro.

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações