Roberto de Lucena presta homenagem à Igreja O Brasil Para Cristo

brasil-para-Cristo

Confira na íntegra do discurso do deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) em homenagem aos 58 anos da Igreja O Brasil Para Cristo, completados em 3 de março.

 

PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO FEDERAL ROBERTO DE LUCENA

Pronunciamento do Exmo. Senhor Deputado Federal Roberto de Lucena em 06/03/2014 sobre a 58º aniversario da Igreja O Brasil para Cristo.

 

Excelentíssimo senhor Presidente, senhoras e senhores deputados. No dia 03 de março de 1956, portanto há 58 anos, nasceu uma das maiores e mais importantes denominações cristãs do nosso país, a Igreja Evangélica O Brasil Para Cristo.

A sua fundação, em 1956, foi o resultado de um grande movimento de evangelização iniciado em São Paulo em 1953, pelo Missionário Manoel de Mello e sua esposa, Missionária Rute de Mello, ambos pernambucanos, oriundos da Igreja Assembleia de Deus, que é, no Brasil, a mãe de todas as igrejas pentecostais, ladeados e apoiados por um grupo de irmãos e companheiros, dentre os quais os pastores Arthur de Mello, Armando Zara, Alfredo Rachid Góes e Olavo Nunes – o Reverendo Olavo Nunes, do Rio Grande do Sul, aliás, viria com o tempo a se consolidar como um dos principais Apóstolos da denominação e um dos mais próximos companheiros do Missionário Manoel de Mello, o pregador das multidões.

A esse grupo uniram-se milhares de pastores e obreiros e, juntos, foram personagens de destaque de um dos mais ricos capítulos da história da Igreja Evangélica Brasileira.

Foram pioneiros na evangelização radiofônica e televisiva e na realização de cultos em pavilhões, tendas de lona, ginásio de esportes, teatros, cinemas e estádios de futebol. Simplesmente não havia espaços públicos disponíveis que fossem suficientes para acomodar multidões cada vez maiores.

Experimentaram a dor da perseguição e o ácido do preconceito. Muitas de suas tendas de lona foram queimadas e muitos de seus templos destruídos. Diversos pastores foram presos e ameaçados. O próprio Missionário Manoel de Mello foi preso 27 vezes, sob as mais absurdas acusações, não sofrendo qualquer condenação diante de nenhum processo.

O momento político era muito delicado e a resistência do sistema religioso ao avivamento espiritual, provocado pelo movimento, criou este ambiente hostil, onde apesar das muitas lutas de um povo que, com ordem e decência, buscava apenas o direito de exercer com liberdade a sua crença e praticá-la, a sua fé não desvaneceu, nem o seu ânimo esmoreceu.

Na vanguarda sempre, o povo, liderado pelo seu Missionário, inaugurou em São Paulo, no bairro da Pompéia, em julho de 1979, a sua sede – o maior templo evangélico do mundo até então, e o maior vão livre coberto da América Latina, para mais de dez mil pessoas sentadas.

A igreja espalhou-se por todo o Brasil, de norte a sul, de leste a oeste. Expandiu-se para o exterior onde, em cada país, levou o nome nacional, a exemplo de Portugal para Cristo, Espanha para Cristo, Japão para Cristo, Chile para Cristo, Argentina para Cristo, Paraguai para Cristo.

No dia 05 de maio de 1990, de um mal súbito, faleceu o Missionário Manoel de Mello, quando a caminho do estúdio de uma emissora de TV, em São Paulo, para iniciar uma série de programas que seriam veiculados em rede nacional, deixando uma enorme e insuperável lacuna no arraial evangélico.

Sua liderança extrapolou as fronteiras do país e do continente e alcançou no mundo o respeito de lideranças políticas e eclesiásticas e ela era tão consistente que a sua obra não foi interrompida.

A Igreja O Brasil para Cristo conta hoje com milhares de templos e quase 1 milhão de membros em todo território nacional, além do seu trabalho religioso contar com uma enorme malha de serviços sociais como salas de aula, creches, orfanatos, casas de recuperação de dependentes químicos etc.

Eu nasci e cresci nesta igreja. Quando tinha 1 ano de idade, meu pai se converteu à fé evangélica, na Igreja o Brasil Para Cristo, na cidade de Santa Isabel, em São Paulo.

Anos depois, ele foi levantado pastor desta comunidade, à qual serviu por cerca de 40 anos, até a sua morte em 2010.

Sou Pastor, filho de pastor e neto de um diácono. Sou na família a terceira geração de obreiros da Igreja O Brasil Para Cristo, o que para mim é uma elevada honra.

Tive sobre os meus ombros a responsabilidade de servir, como presidente, a esse grande povo e sou membro do Supremo Conselho que a preside hoje.

Esse povo não negou a sua fé, nem ontem, nem hoje. Preservou o seu altar e o seu testemunho. Não negociou os seus fundamentos.

Essa igreja continua crescendo a cada dia. Nas grandes e nas pequenas cidades.

Hoje eu quero homenageá-la.

Em nome dos pastores Orlando Silva, Luiz Bergamin, Ivan Nunes, Paulo Lutero de Mello e Joel Stevanatto e, por meio dos membros do seu Supremo Conselho, quero homenagear cada pastor, missionário, missionária, evangelista, presbítero, diácono, cooperador, líder de JUBRAC, UFEBRAC, UMASBRAC e MENIBRAC e todos os membros da Igreja O Brasil Para Cristo.

Parabéns, Igreja O Brasil Para Cristo pelos 58 anos!

Feliz a nação cujo Deus é o Senhor!

Muito obrigado, Sr. Presidente, era o que eu tinha a dizer.

Peço a Vossa Excelência que esse pronunciamento receba o destaque e a divulgação dos meios de comunicação desta Casa.

Que Deus abençoe o Brasil!

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações