Roberto de Lucena lamenta crescimento da violência no Estado de São Paulo e fala da necessidade de valorizar policiais militares e civis e da Polícia Científica no Estado

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ocupo esta tribuna hoje para mais uma vez lamentar e chamar a atenção do Poder Público para a violência que cresce assustadoramente em nosso País. Agora, especificamente, quero falar de São Paulo.
Senhores, os dados divulgados pela própria Secretaria Estadual de Segurança Pública confirmam que enfrentamos uma grave crise de violência social no Estado. O cenário é chocante: o primeiro trimestre de 2013 é o mais violento dos últimos 3 anos em São Paulo.
Ao todo, nos meses de janeiro a março de 2013 foram registradas 537.790 ocorrências em todo o Estado, contra 536.220 no mesmo período de 2012 e 503.454 em 2011. Em números absolutos, isso equivale a 86.860 crimes violentos cometidos no Estado entre janeiro e março deste ano, contra 84.579 no mesmo período de 2012.
Ontem, dois criminosos invadiram um consultório odontológico e atearam fogo em um dentista em São José dos Campos, região do Vale do Paraíba. A vítima teve 60% do corpo queimado e sobreviveu apenas porque foi rapidamente socorrida por policiais.
As razões para o aumento da violência em São Paulo são várias e complexas. Uma delas é a desvalorização dos policiais civis e militares, que estão na linha de frente do combate ao crime. Nossos policiais são verdadeiros anjos da guarda, que se arriscam diariamente para proteger nossas famílias e a ordem social.
É falsa a imagem de policiais corruptos e indiferentes ao sofrimento da população. A maioria é honesta e capaz de arriscar a vida para cumprir sua nobre missão de defender a população. Apenas na Grande São Paulo, neste primeiro semestre, 18 policiais militares foram mortos em serviço. É uma profissão de alto risco com salário baixo.
É por isso que declaro meu apoio à reivindicação justa e necessária das entidades de classe dos policiais militares e civis e da Polícia Científica de São Paulo. Benefícios que atendem a apenas parte da corporação são insuficientes para valorizar nossos policiais.
Que Deus nos proteja e abençoe o Brasil!
Muito obrigado, Sr. Presidente.
O SR. PRESIDENTE (Henrique Eduardo Alves) – Muito obrigado a V.Exa.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações