Roberto de Lucena faz apelo à Casa de Alocação de Recursos para o Instituto do Coração – INCOR, em São Paulo

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, esta semana, vivi um dos momentos mais gratificantes – e por que não dizer emocionantes – da minha vida. Na última segunda-feira, durante o café da manhã, visitei as instalações do Instituto do Coração, o INCOR, em São Paulo. Na oportunidade, estive in loco na Unidade de Internação de Cardiologia Pediátrica, além da Cardiopatia Congênita do Adulto.
Ali, pude constatar o trabalho da instituição em benefício de crianças, de diversas localidades do País, em procedimentos de altíssima complexidade, como a cirurgia de correção e no transplante. Fiquei particularmente sensibilizado com a dedicação dos profissionais de saúde daquela instituição.
Também tive o prazer de conhecer membros do Conselho Diretor e assessores técnicos da Fundação Zerbini e do INCOR, como o Prof. Dr. Fábio Jatene, o Prof. Dr. José Eduardo Krieger, o Dr. Antonio Esteves Filho, o Diretor-Presidente da Fundação Zerbini, José Antonio de Lima, o Vice-Diretor
 Presidente da Fundação Zerbini, Dr. Gustavo Ribeiro, o Prof. Dr. Fúlvio Pileggi, o Prof. Dr. Carlos Alberto Pastore, o Supervisor da Divisão de Cardiologia Clínica, Luiz Bortolotto.
Trata-se de uma instituição de referência nacional e também para a América Latina. Mais de 80% dos pacientes do INCOR são atendidos pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Em 2012, o INCOR realizou 223.097 consultas ambulatoriais, o que corresponde a aproximadamente 611 consultas por dia. No mesmo período, o Centro Cirúrgico realizou 2.625 cirurgias cardíacas, o que resulta em média em nove cirurgias por dia. Além disso, foram procedidos 59 transplantes de coração e pulmões, sem contar os 8.410 procedimentos de cateterismo feitos pela equipe de hemodinâmica.
No Pronto Atendimento também não foi diferente. O INCOR concretizou 40.885 atendimentos de emergência, uma média de 112 atendimentos emergenciais por dia. Em seus laboratórios de análises clínicas, foram feitos quase 3 milhões de exames.
Sr
. Presidente, Sras. Deputadas e Srs. Deputados, estou impressionado com este gigante da saúde, que atende pacientes de todos os pontos deste imenso Brasil. São pessoas, em sua maioria, carentes, que são beneficiadas por esse atendimento gratuito e de excelência. Diante dos altíssimos custos da saúde e das escassas fontes de custeio, é que se faz necessária a ajuda e o apoio de V.Exas.
Por isso, reitero a atenção de V
.Exas. para que ajudem o INCOR de São Paulo. Não podemos deixar sem recursos uma valiosa instituição de saúde que – reforço mais uma vez – atende um país de dimensões continentais como o nosso.
Era o que eu tinha a dizer.
Que Deus abençoe o Brasil!

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações