Roberto de Lucena declara apoio à convocação da Igreja brasileira, pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos – ANAJURE, para união em orações a favor da Síria

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ocupo esta tribuna, hoje, para fazer eco à voz da ANAJURE – Associação Nacional de Juristas Evangélicos que, neste momento, convoca a Igreja brasileira para oração e ação em prol da Síria.
Neste mês de abril, diversas entidades que atuam pela liberdade religiosa no mundo, como a Religious Liberty Partnership (RLP), lançaram uma declaração, chamada Declaração de Istambul, sobre a crise pela qual passa, atualmente, a Síria.
O texto pede atenção às minorias étnicas e religiosas vulneráveis e será encaminhado para o Embaixador Especial das Nações Unidas no país.
Aproveito esta tribuna, também, para pedir aos cristãos do Brasil que, no Domingo Mundial do Refugiado, próximo dia 23 de junho, se unam em oração pelos cristãos da Síria.
Senhoras e senhores, a Declaração Istambul sobre a Igreja na Síria, que também é assinada pela ANAJURE, aborda a situação de cristãos e de outras minorias.
Quero aqui, Sr. Presidente, como membro da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, convocar não só o Brasil, mas toda a comunidade internacional a prover suficiente proteção para todas as comunidades étnicas e religiosas, bem como seus locais históricos, religiosos e culturais.
A Declaração foi elaborada no encontro anual de organizações da RLP, que aconteceu em Istambul, no mês passado.
Quero registrar, nesta tribuna, o compromisso da Religious Liberty Partnership
, que já se sensibilizou e se comprometeu a trabalhar em prol de uma solução pacífica para a atual crise, incluindo a reconciliação entre várias comunidades étnicas e religiosas. É preciso, senhoras e senhores, utilizar práticas que priorizem o bem-estar de todos os sírios e prover assistência, advogando em nome dos vulneráveis.
Como cristão e representante evangélico no Congresso Nacional brasileiro, apoio o apelo de nossas irmãs e irmãos sírios à Igreja mundial para orar pela nação e pela Igreja síria em meio à atual crise. Quero convocar, desta tribuna, todas as denominações cristãs e organizações mundiais a levar este apelo aos seus membros, em reconhecimento de que nós somos um corpo unido em Cristo.
O êxodo de cristãos e outras minorias étnicas e religiosas da Síria, bem como os ataques e destruição de locais religiosos de todas as religiões é uma das preocupações listadas no documento, Sr. Presidente. A falta de respeito aos 
direitos humanos e de segurança e bem-estar também integram a lista de pontos de atenção na Síria.
Peço, assim, senhoras e senhores, que possamos todos nos unir em um único esforço de oração e ação em favor dos nossos irmãos da Síria.
Que Deus abençoe a Síria!
Que Deus abençoe o Brasil!

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações