Roberto de Lucena comenta avanços no desenvolvimento da qualidade de vida dos moradores do Alto Tietê e destaca o elevado IDHM do município de Arujá

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, os dados mapeados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que estão compilados no Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, indicam importantes avanços no que diz respeito ao bem-estar dos moradores da região do Alto Tietê, em São Paulo.
O programa das Nações Unidas traz informações sobre o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, IDHM, que mede a qualidade de vida em cada cidade e, consequentemente, em cada região e em cada Estado.
De acordo com o Atlas 2013, o IDH dos Municípios vai de 0 a 1. Quanto mais próximo de zero, pior o desenvolvimento humano; quanto mais próximo de um, melhor. Arujá aparece com IDHM de 0,784, o melhor da região do Alto Tietê. Na segunda colocação aparece Mogi das Cruzes, com IDHM de 0,783. Poá ficou em terceiro, com IDHM 0,771. 

Em resumo, os dados do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 revelaram um expressivo avanço na qualidade de vida dos moradores do Alto Tietê nas duas últimas décadas, apesar de todas as dificuldades e desafios que ainda existem.
É uma enorme satisfação verificar que a minha cidade de Arujá, onde moro, foi apontada pelo Programa das Nações Unidas como a cidade do Alto Tietê que possui o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).
Arujá teve um incremento, no seu IDHM, de 49,62%, nas últimas duas décadas, acima das médias nacional e estadual. Assim, o Município passou a ocupar a centésima posição em relação aos 5.565 Municípios do Brasil, e a 55ª posição em relação aos 645 outros Municípios de São Paulo.
O m
ais importante é saber que neste ano o indicador educação se tornou mais rigoroso ao exigir mais escolaridade para que um Município tenha IDH maior. Dessa forma, o acesso ao conhecimento de cada Município foi medido pela composição dos subindicadores: escolaridade da população adulta e fluxo escolar da população jovem.
Isso significa que Arujá está no caminho certo, priorizando a educação, permitindo o acesso de pessoas de todas as idades aos estudos. Além dos investimentos na educação fundamental, o Governo Municipal abriu as escolas aos adultos que não concluíram os estudos, através do programa Educação de Jovens e Adultos – EJA.
É claro que ainda é preciso avançar muito mais nas áreas de saúde, segurança e infraestrutura. O crescimento populacional e a conclusão das obras do Rodoanel Norte, que passará por Arujá, trazem novos desafios, mas os dados mostram que um caminho de sucesso já foi traçado. Agora é preciso seguir em frente.
Quero cumprimentar aqui o Prefeito Abel Larini, toda a Câmara de Vereadores, todas as lideranças civis, políticas, todas as autoridades e todos aqueles que, no dia a dia, têm se esforçado, trabalhado, contribuído para que Arujá e que para todo o Alto Tietê, de forma geral, possam seguir nesse caminho de sucesso, de êxito e de prosperidade.
Muito obrigado, Sr. Presidente.
Era o que tinha a dizer.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações