Rede social em todo o Brasil

Nenhuma outra instituição no Brasil tem ajudado mais os dependentes químicos e os alcoólatras a se libertarem da maldita cadeia do vício do que a Igreja Evangélica. Nenhuma outra instituição no Brasil tem recuperado mais pessoas e cooperado na restauração de famílias do que a Igreja Evangélica, tornando- se um importante fator de equilíbrio e inserção social.

Em especial, quero aqui destacar o trabalho sério que a Igreja O Brasil Para Cristo, denominação evangélica Pentecostal da qual orgulhosamente e com muita honra faço parte, como pastor e como membro do Supremo Conselho, que a dirige nacionalmente, tem realizado no País ao longo de 55 anos, completados no dia 3 de março de 2011.

Fundada no dia 3 de março de 1956 por um grupo de pessoas lideradas pelo Missionário Manoel de Mello, com uma liturgia vibrante baseada na manifestação dos dons espirituais, uma pregação comprometida com a teologia bíblica pentecostal e o ideal de ver o Brasil de pé, restaurado, evangelizado e livre da opressão, da corrupção e da injustiça, a igreja logo começou a produzir enorme impacto na sociedade e no segmento religioso.

Foi a primeira igreja a promover um culto evangélico num estádio de futebol no Brasil, o que ocorreu no Pacaembu, na cidade de São Paulo, no segundo domingo de maio, Dia das Mães, em 1958. Foi, ainda, pioneira na utilização de cinemas, teatros e pavilhões públicos para a pregação do evangelho. Foi igreja pioneira no rádio, apresentando o programa A Voz do Brasil Para Cristo, e na televisão. Foi a primeira a reunir dezenas de milhares de pessoas marchando pelas principais ruas da Capital bandeirante, em 1960, em evento que deu origem às monumentais Marchas para Jesus, que chegam a reunir, somente no Município de São Paulo, mais de 4 milhões de pessoas, segundo a polícia militar.

É certo que todo esse movimento desencadeado no Brasil, à partir de São Paulo, num período tão crítico da história nacional, não haveria de acontecer sem que esses pioneiros pagassem um alto preço pela sua coragem, pela sua ousadia.

A igreja teve vários de seus templos depredados, muitas das tendas de lona utilizadas para os cultos foram queimadas, dezenas de pastores perseguidos e presos. O próprio Missionário Manoel de Mello foi preso 27 vezes, sendo que em nenhuma dessas ocasiões foi condenado por qualquer motivo.

No entanto, a cada investida que sofria, mais a fé desse povo se fortalecia e mais a igreja crescia.

Em julho de 1979, a Igreja O Brasil Para Cristo inaugurou em São Paulo, na Pompeia, o que foi por muitos anos o maior templo evangélico do mundo.

Atualmente a igreja está espalhada por todo o território nacional, em todas as Unidades da Federação. São milhares de templos e centenas e centenas de milhares de membros, além da obra que realiza no exterior.

A morte do seu fundador, no dia 5 de maio de 1990, não a dividiu nem a impediu de continuar o seu avanço.

Seus milhares de templos são casas de oração e pregação do evangelho, e a partir deles se desenvolve impressionante malha de serviços sociais que se dedica a atender a comunidade através de creches, asilos, casas de recuperação de dependentes químicos, salas de alfabetização e de capacitação profissional, ações cidadãs etc.

Que se registre, Sr. Presidente, nos Anais desta Casa a história que acabo de relatar da Igreja O Brasil para Cristo; história que se confunde hoje com a de milhões de pessoas e de inúmeras denominações cristãs.

Que esta Casa, que já acolheu no passado, ainda na década de 50, um dos filhos da igreja, o Pastor Levi Tavares, que aqui esteve como Deputado Federal, e teve em Fausto Rocha um dos seus mais ilustres Parlamentares – através de quem homenageio a Igreja de Nazareno, de Campinas, mas que à época era membro da Igreja Batista e aqui chegou também contando com o apoio do Missionário Manoel de Mello e da Igreja O Brasil para Cristo -, venha a render, por meio dessa igreja e por meio desta homenagem, justa honraria a todas as instituições que em nome de Deus e em nome da fé se dedicam a servir o nosso povo brasileiro com seriedade, responsabilidade e abnegação.

Quero cumprimentar, nas pessoas dos Reverendos Ivan Nunes, Orlando Silva, Luís Fernandes Bergamin e Paulo Lutero de Mello, todos os pastores, presbíteros, evangelistas, diáconos, diaconisas e líderes de departamentos como JUBRAC, UFEBRAC, UMASBRAC e MENIBRAC.

Quero, mui especialmente, na pessoa da fundadora, Missionária Ruth de Mello, cumprimentar todas as esposas de pastores e toda a membresia da Igreja Evangélica Pentecostal O Brasil para Cristo, às quais parabenizo pelos 55 anos de fundação!

Sr. Presidente, requeiro a ampla divulgação deste discurso nos meios de comunicação desta Casa.

Era o que tinha a dizer.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações