O turismo de Barretos passa pela Festa do Peão

 

Secretário Lucena na famosa Queima do Alho, no Parque do Peão

Secretário Lucena na famosa Queima do Alho, no Parque do Peão

 

11902467_895077257229190_662454638103633583_n11951296_895077173895865_1028646110720569551_n11960170_895076890562560_2520564639819153478_nA cultura sertaneja é a marca do município de Barretos, município paulista com 114 mil habitantes e distante 427 quilômetros da Capital. E o cartão postal da cidade é o Parque do Peão de Boiadeiro, cuja tradicional festa que ocorreu no período de 20 a 30 de agosto, sob a responsabilidade de “Os Independentes”, que completou 60 anos em 2015.

Cerca de um milhão de pessoas passaram por este espaço sertanejo durante a festa, local conta com destacada infraestrutura e diversas áreas como feira comercial, heliporto, hípica, casa dos artistas, delegacia de polícia, centro de lazer Barretão, ranchos e área de atendimento ao turista.

Neste cenário, a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo participou com um estande de 100 metros quadrados, divulgando o Roteiro Turístico de Barretos, além de farto material contendo inúmeros outros destinos paulistas.

O titular da pasta, Roberto de Lucena, percorreu, em 29/08, as dependências do local, incluindo o Museu Histórico e Folclórico do Peão Boiadeiro, a arena, e participou da Queima do Alho que remete à tradição da culinária típica das comitivas de peões de boiadeiro e virou uma das principais atrações desta festa.

“A festa nasceu num bar, em conversa de amigos, com o objetivo solidários. A primeira ajudou lar de idosos e depois outras instituições, como, por exemplo, o Hospital do Câncer de Barretos. Cresceu muito. Tive a oportunidade de visitar esta impressionante estrutura. Em nome do governador Geraldo Alckmin, abracei os independentes – Associação que instituiu e gere o evento e o parque, presidida pelo dedicado e competente Jerônimo Luiz Muzetti – as lideranças e autoridades presentes, e o povo, de Barretos e de todas as regiões do Brasil”, destacou o secretário.

Roberto de Lucena ressalta ainda que Barretos pleiteia ser de interesse turístico: “O secretário municipal Adriano e sua equipe tem desenvolvido um belo papel, no atendimento às exigências legais”.

Na ocasião, o secretário também encontrou cerca de 260 missionários jocumeiros, em atividade através do serviço social desde o início da festa: “Com certeza esse é um lugar onde se escrevem muitas histórias”.

A Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos nasceu em 1956, como o primeiro evento do gênero realizado na América Latina. Desde a primeira edição, realizada embaixo de uma de lona de circo, até hoje, o evento não apenas cresceu e se solidificou, como se tornou a mais importante referência cultural sertaneja do interior brasileiro. Atualmente com repercussão internacional, compõem o Calendário Mundial de peões de todos os cantos. O estádio de rodeios foi projetado por Oscar Niemeyer.

 

Proposta solidária

No dia 15 de julho de 1955, um grupo de 20 jovens funda “Os Independentes”, na cidade de Barretos. Para fazer parte deste grupo, os pretendentes deveriam ser maiores de 22 anos, solteiros e independentes financeiramente, pois a intenção do grupo era arrecadar recursos para entidades assistenciais durante os festejos do aniversário da cidade. Além da cultura sertaneja, Barretos possui o maior centro médico da América Latina em tratamento do câncer, a Fundação Pio XII.

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações