Impeachment de Dilma Rousseff é aprovado na Câmara, com mais de 220 votos de vantagem

2974827039-impeachmentComo já era previsto, a maioria esmagadora da Frente Parlamentar Evangélica votou a favor do impeachment. Foram 367 votos favoráveis e outros 146 – entre 137 contrários à admissibilidade do afastamento. Houve também 7 abstenções e 2 ausências

Com um atraso de cerca de duas horas, causado pela sequência de tumultos, os deputados começaram a apresentar oficialmente os seus votos a favor e contra a abertura de processo do impeatchment da presidente Dilma Rousseff (PT). Com 367 votos a 146 (entre 137 contrários, 7 abstenções e 2 ausências) a admissibilidade foi aprovada pela Câmara.

Além de apresentar os seus votos, os parlamentares de todos os partidos presentes aproveitaram para apresentar um discurso final, revelando o que os teriam motivado a se posicionar com relação à admissibilidade do impedimento da presidente.

Como já era previsto, a maioria esmagadora da Frente Parlamentar Evangélica votou a favor do impeachment.

“Por minha família e pela família quadrangular evangélica brasileira e pelo Pará, eu voto sim. E feliz é a nação cujo Deus é o Senhor”, disse Josué Bengtson (PTB – PA).

“Pelos evangélicos, pelo meu Brasil e pela minha família, voto sim”, disse o deputado Takayama (PSC – SP)

“Que Deus abençoe o nosso país e tenha misericórdia da nossa nação. Na defesa do estado democrático de direito, na defesa da Família brasileira, pela dignidade do povo brasileiro, voto sim”, disse João Campos (PRB – GO).

“O Brasil merece uma chance, o Brasil merece uma oportunidade e é nessa direção, com respeito ao povo de São Paulo e à nação brasileira, que eu voto sim. Que Deus abençoe o Brasil”, destacou Roberto de Lucena (PV – SP).

“Pelos militares das forças armadas que estão sendo sucateados há anos, chega de corrução, meu voto é sim. Glória a Deus! Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor”, disse Cabo Daciolo (PT do B – RJ)

Eram necessários 342 votos “sim” (2/3 dos 513 deputados), para que o parecer do relator do processo de impeachment, deputado Jovair Rodrigues fosse aprovado.

Agora, caberá ao Senado autorizar instauração de processo de impeachment da presidente da República.

Confira a lista dos deputados evangélicos e seus respectivos votos:

Votaram “Sim” (Favoráveis ao impeachment)
Washington Reis (PMDB – RJ)
Alan Rick (PRB – AC)
André Abdon (PP – AP)
Silas Câmara (PRB – AM)
Erivelton Santana (PSC – BA)
Irmão Lázaro ( PSC – BA)
Julia Marinho (PSC – PA)
Márcio Marinho (PRB – BA)
Ronaldo Martins (PRB – CE)
Cleber Verde (PRB – MA)
Tia Eron (PRB – BA)
Geovania de Sá (PSDB – SC)
Josué Bengtson (PTB – PA)
Christiane Yared (PR-PR)
Fernando Francischini (SD – PR)
Takayama (PSC – PR)
Silas Câmara (PSD – AM)
Nilton Capixaba (PTB – RO)
Ronaldo Nogueira (PTB – RS)
Fábio Sousa (PSDB – GO)
João Campos (PRB-GO)
Ronaldo Fonseca (PROS – DF)
Alan Rick (PRB – AC)
Victório Galli Filho (PSC – MT)
Antônio Bulhões (PRB – SP)
Bruna Furlan (PSDB – SP)
Gilberto Nascimento (PSC – SP)
Jefferson Campos (PSD – SP)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM – SP)
Marcelo Squasoni (PRB – SP)
Vinicius Carvalho (PRB – SP)
Missionário José Olímpio (DEM – SP)
Onyx Lorenzoni (DEM – RS)
Marcos Rogério (DEM – RO)
Paulo Freire (PR – SP)
Marco Feliciano (PSC – SP)
Roberto de Lucena (PV – SP)
Eliziane Gama (PPS – MA)
Arolde de Oliveira (PSC – RJ)
Aureo (SD – RJ)
Cabo Daciolo (PT do B – RJ)
Eduardo Cunha (PMDB – RJ)
Edinho Araújo (PMDB – SP)
Ezequiel Teixeira (PTN – RJ)
Francisco Floriano (DEM – RJ)
Marcos Soares (DEM – RJ)
Sóstenes Cavalcante (PSD – RJ)
Manato (SD – ES)
Max Filho (PSDB – ES)
Sérgio Vidigal (PDT – ES)
Antônio Jácome (PTN – RN)
Franklin Lima (PT do B – MG)
Leonardo Quintão (PMDB – MG)
Lincoln Portela (PRB – MG)
Stefano Aguiar (PSC- MG)
Erivelton Santana (PEN – BA)
Irmão Lázaro (PSC – BA)
Márcio Marinho (PRB – BA)
Tia Eron (PRB – BA)
Sérgio Brito (PSD – BA)
Pastor Eurico (PSB – PE)
Anderson Ferreira (PR – PE)
Pastor Jony (PRB – SE)
Laércio Oliveira (SD – SE)
Carlos Andrade (PHS – RO)

Votaram “Não” (Contra a abertura do processo de impeachment)
Benedita da Silva (PT – RJ)
Rejane Dias (PT – PI)
George Hilton (PRB – MG)
Weliton Prado (PT – MG)
Sérgio Brito (PSD – BA)

Ausente
Clarissa Garotinho (PR – RJ)

Fonte: GuiaME

http://guiame.com.br/gospel/noticias/impeachment-de-dilma-rousseff-e-aprovado-na-camara-com-mais-de-220-votos-de-vantagem.html

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações