Homenagem aos Trabalhadores

Deputado Roberto de Lucena homenageia os Trabalhadores

Sr. Presidente, Deputado Chico Alencar, ilustre Deputado Vicentinho, cumprimento V.Exas. pela iniciativa da proposição desta sessão solene.


Também saúdo os representantes dos movimentos sindicais, as autoridades e os demais presentes.


É uma honra para mim usar esta tribuna, representando o Partido Verde e a nossa bancada na Câmara Federal, para render as minhas homenagens ao trabalhador brasileiro.


Quero celebrar as inúmeras conquistas da classe trabalhadora brasileira, conquistas das quais todos nós, independentemente da cor partidária, temos o dever de ser guardiães.


Foi a união, a organização, a resignação e a mobilização da classe trabalhadora que propiciaram as condições para importantes transformações sociais. Esse esforço contribuiu ainda para a construção do ambiente propício para a eleição do primeiro Presidente operário do Brasil, um marco que inaugurou um período significativo de avanços na área social.


No dia 1º de Maio, a cada ano, a classe trabalhadora em todo o mundo não apenas celebra, mas reaviva a fogueira da luta, redefinindo novos rumos e debatendo novos temas. Foi, é e tem sido assim em todo o Brasil nessa data significativa.


No Brasil, temos muito a comemorar. Nos últimos anos, foram inúmeras as conquistas de nossos trabalhadores. É certo que ainda precisamos avançar, mas temos muitos motivos para estar nesta tribuna comemorando, mais do que o Dia do Trabalho, o Dia do Trabalhador e da Trabalhadora.


Quero lembrar também a luta dos policiais pela aprovação da PEC 300, que garante a igualdade de salário para os policiais de todo o País; luta pela redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais; a justa luta dos profissionais na área de enfermagem para uma jornada especial de 30 horas de trabalho por semana e outras reivindicações da maior relevância e que devem merecer nossa atenção e sensibilidade.


Quero aplaudir especialmente a mulher trabalhadora, aquela que, muitas vezes, se divide em dupla e até tripla jornada de trabalho. Ela é mulher, mãe, trabalha fora para cooperar com o orçamento doméstico e ainda tem uma terceira jornada, quando regressa à casa, como a grande cuidadora do lar. Ela é profissional da beleza, da saúde, da segurança. É educadora, é taquígrafa, é jornalista. Ela é gari, motorista, cozinheira, doméstica. Ela é profissional da construção civil, é política, é operadora do Direito. Ela é trabalhadora da metalurgia, da tecelagem, da agricultura, enfim.


Aplaudo a mulher brasileira.


E, neste sentido, quero aprovei
tar esta oportunidade para manifestar, mais uma vez, meu apoio a PEC 515, de 2010, que garante a licença-maternidade de 180 dias para as trabalhadoras brasileiras.

Em março, apresentei o Requerimento nº 459/2011 para que a matéria fosse votada em regime de urgência, mas infelizmente até agora não tive o sucesso esperado. É mais que dever desta Casa garantir às trabalhadoras o direito de ficar com seus filhos até o sexto mês de idade.
Registro ainda minha preocupação e a preocupação do meu partido com dois operários brasileiros que estão desde o dia 12 de abril soterrados em uma pedreira na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. Queremos nos unir em esperança às famílias de Jucelino Mendonça de Souza, de 45 anos, e Walter Santana Holtz, de 49, para que sejam logo resgatados com vida.


Sr. Presidente, senhores convidados, 50 mil toneladas de granito se desprenderam por volta das 6 horas de terça-feira, dia 12, na área localizada na parte continental da cidade de Santos – Monte Cabrão -, próximo à Rodovia RioKm 245, provocando o desaparecimento dos operários. Segundo a Defesa Civil, a causa do acidente pode ter sido infiltração da água de chuva nas rochas, que foram se desprendendo até ruir.


Nossa esperança é a de que, em poucos dias, possamos voltar a esta tribuna para dar ao Brasil e ao mundo a boa notícia de termos encontrado aqueles operários com vida.


Finalmente, Sr. Presidente, que essa seja a geração de trabalhadores que testemunhem o fim do trabalho escravo no Brasil, o fim do subemprego e do trabalho informal.


Que essa seja a geração de trabalhadores que veja a Previdência saneada e robustecida e um sistema de saúde de qualidade igual para todos.


Que essa seja a geração de trabalhadores que veja o Brasil levando a sério a educação – e educação democrática, que todos tenham acesso.
Que essa seja a geração de trabalhadores que veja o Brasil levantar-se do seu berço esplêndido para proteger seus filhos das ameaças terríveis que se constroem no horizonte e garantir um futuro justo para nossas crianças e nossos jovens, com oportunidade de emprego e com justiça social.


Viva a trabalhadora e o trabalhador brasileiros!


Era o que tinha a dizer, Sr. Presidente.


Muito obrigado.


O SR. PRESIDENTE (Chico Alencar) – Agradeço ao Deputado Roberto de Lucena, que falou em nome do PV nesta sessão do Dia Internacional dos Trabalhadores.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações