Embaixador iraniano confirma absolvição e libertação do Pastor Yousef Nadarkhani

 

O deputado Roberto de Lucena reuniu-se na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados com o Embaixador da República Islâmica do Irã, Mohammad Ali Ghanizadeh. O objetivo do encontro, que tratou de assuntos diversos como o Sistema Prisional Iraniano e temas relacionados aos Direitos Humanos naquele país, foi estreitar as relações daquele país com o Parlamento Brasileiro. Roberto de Lucena faz parte da Comissão de Direitos Humanos da Câmara eles trataram de assuntos diversos como a Lei Carcerária no Irã e também sobre direitos humanos.

Roberto de Lucena, ao lado do Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Deputado Domingos Dutra, saudou o Embaixador como Vice- Líder do Partido Verde no Congresso Nacional,  Vice-Presidente da Frente Parlamentar Evangélica, Vice-Presidente da Frente da Família, além de ativo membro da Comissão de Relações Exteriores e da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

Na ocasião, o Embaixador Mohammad Ali Ghanizadeh.confirmou oficialmente ao deputado a absolvição e libertação do Pastor Yousef Nadarkhani. Roberto de Lucena foi um defensor da libertação do iraniano, que havia sido preso e estava no corredor da morte em seu país pelo crime de apostasia – por causa de sua conversão ao Cristianismo.

O deputado Roberto de Lucena comemorou a informação e a reproduziu na tribuna da Câmara, onde homenageou ao povo do Irã.

“A partir de agora nossos corações estão mais tranquilos. Espero que outros casos, como os dos Baha’is, tenham o mesmo desfecho. Nesta minha celebração, rendo homenagem ao povo iraniano, de reconhecida bravura e tradição, presente em nosso país através de milhares de seus filhos” afirmou.

Entenda o caso

Lobby pela liberdade

O diário americano “Christian Post” destacou em sua edição virtual  que a participação das lideranças e dos parlamentares evangélicos do Brasil contribuiu de forma decisiva na campanha internacional para a libertação do pastor iraniano.

Roberto de Lucena foi uma dessas lideranças. Acompanhado de outros congressistas da Frente Evangélica, ele expressou pessoalmente ao então embaixador do Irã no Brasil, Mohsen Shaterzadeh, a preocupação quanto à preservação da vida e bem estar do pastor iraniano.

O Deputado Federal também pediu um posicionamento da Presidenta Dilma Rousseff sobre o caso, e levou a questão ao Ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota e ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. “Nós fizemos uso da tribuna repetidas vezes para mostrar que o Brasil estava atento ao caso Nadarkhani. Eu  cheguei a propor que o Irã expulsasse o pastor porque nós o receberíamos aqui”, relembrou.

Roberto de Lucena enfatizou que a Frente Parlamentar Evangélica agiu de forma coesa e eficaz ao se reunir com diplomatas do Irã e, paralelamente, promover o caso junto ao governo Dilma para garantir uma participação efetiva do Brasil no esforço pela libertação de Yousef Nadarkhani

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações