Em reunião, deputado e empresários de Arujá discutem segurança no município

Roberto de Lucena se encontrou com presidente da Aconda e representantes de entidades de classe de Arujá para abordar os problemas da cidade

Na última terça-feira, dia 13 de março, o deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) esteve reunido, em Arujá, com o presidente da Aconda (Associação dos Condomínios Horizontais de Arujá), Paulo Dionísio, e com representantes de outras entidades de classe no município para abordar, dentre outros assuntos, a questão da segurança na cidade e suas implicações.

Durante o encontro, que foi realizado a pedido dos empresários, Roberto de Lucena tomou conhecimento das dificuldades enfrentadas pela classe e se comprometeu em tomar as providências possíveis no sentido de buscar soluções para os problemas apontados.

Sobre a segurança pública, o deputado informou que em breve irá participar de uma reunião com o secretário estadual de Segurança Pública e levará as demandas da cidade e sugestões para que seja garantida mais atenção aos arujaenses. “Nós levaremos ao secretário o pedido de um efetivo policial maior para a nossa cidade. Eu vou solicitar, inclusive, a presença de policiais especiais, de agrupamentos como a Cavalaria e a Rocam (policiais de bicicleta). Eu estou sinceramente interessado nessa questão, afinal, minha família reside em Arujá e eu mesmo moro aqui”, destacou Roberto de Lucena.

O deputado informou aos presentes que também está empenhado em conseguir do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a inclusão do município no programa federal “Cidade Digital”.

Outra questão discutida na reunião com os empresários arujaenses foi a questão do litígio entre Arujá e Itaquaquecetuba. Cerca de 900 pessoas são prejudicadas e muitas são obrigadas a pagar impostos duas vezes, em ambas as cidades. Diante disso, o parlamentar se comprometeu a buscar informações sobre como contribuir com o movimento dos moradores do condomínio que estão sendo prejudicados.

“O meu mandato é de Arujá, mas preciso ser acionado. Por isso, acredito que seria proveitosa a realização de reuniões periódicas com os representantes da Aconda. O que me trouxerem de demandas será minha pauta de trabalho em Brasília”, finalizou Roberto de Lucena.

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações