Deputado Roberto de Lucena visita Santa Casa de Suzano

Lucena visita UTi Neonatal da Santa Casa de Suzano

O deputado federal Roberto de Lucena (PV) esteve na manhã do dia 16, na Santa Casa de Suzano onde foi recebido pelo médico-interventor Dr. Marco Antônio Grandini Izzo. O tema da reunião, que também contou com a presença de deputados estaduais, foi o número de mortes na UTI Neonatal. O parlamentar defendeu que a mortalidade infantil não se restringe a cidade de Suzano, mas representa um problema regional.

Membro da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal, o deputado Lucena visitou a unidade juntamente com os deputados estaduais Marcos Martins, Milton Leite, Jooji Hato, Gerson Bittencourt e Heroilma Soares Tavares, membros da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa de São Paulo.

Eles tiveram uma longa reunião com o Dr. Izzo na qual foram esclarecidos vários aspectos relacionados aos nove óbitos registrados no mês de maio na UTI Neonatal. O médico responsável pela Santa Casa negou categoricamente que as mortes tenham sido provocadas por infecção hospitalar, uma vez que análises microbiológicas feitas em cada ambiente não identificaram qualquer anormalidade.

O médico-interventor declarou ainda que foram colhidas amostras de sangue dos bebês que permanecem na UTI Neonatal e nenhuma delas apontou para a hipótese de infecção hospitalar. Diante das informações apresentadas, o deputado Lucena solicitou as cópias de relatórios e documentos oficiais que possam servir de elementos norteadores ao trabalho das comissões.

“Com essas informações e levantamentos, as comissões se manifestarão oficialmente. Queremos nesse esforço acompanhar desde a apuração até a elucidação da “causa mortis” destes bebês, é nosso compromisso cooperar com a Santa Casa, através da intervenção junto às Secretarias de Saúde Municipal, Estadual e demais órgãos competentes, para enfrentarmos, juntos, essa situação”, acrescentou Lucena.

Durante a reunião, Lucena enfatizou que os números de mortalidade infantil são preocupantes em toda a região. “Aqui a situação é mais grave porque a Santa Casa de Suzano passou a concentrar os casos de alta complexidade de hospitais que deixaram de atender nas suas UTI’s Neonatais, caso do fechamento dos hospitais Campos Salles e o São Sebastião. O que nós temos, portanto, é um problema regional que demanda soluções regionais”, frisou.

Para o deputado federal do PV, a participação da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa é de extrema importância em razão do enfoque regional com o qual o problema deve ser abordado. “É preciso lançar uma nova perspectiva, pois o fechamento da UTI Neonatal em Suzano não resolveu o problema, apenas o transferiu para o Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos. Devemos tomar cuidado com soluções superficiais e julgamentos precipitados, sob o risco de defendermos medidas que apenas mudam o problema de endereço”, afirmou.

Lucena também argumentou pela necessidade de se apurar informações com outros órgãos competentes da esfera estadual para que seja possível fazer uma análise global do problema no Alto Tietê. O deputado se colocou à disposição dos colegas da ALESP e do hospital para ajudar neste momento delicado.

“Diante dos fatos divulgados pela imprensa referentes ao número de mortes de bebês na Santa Casa de Suzano, nós sentimos a necessidade de participarmos desse esforço pelo esclarecimento dos fatos e a normalização da unidade. Sabemos da gravidade da situação e, por isso, devemos agir com cautela. O Nosso interesse é pelo esclarecimento do caso e pela ajuda a Santa Casa, com o objetivo de cuidar dos interesses da população, não deixando em hipótese alguma que esses fatos sejam usados para um embate político” finalizou.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações