Deputado Roberto de Lucena pede R$ 3 milhões para a saúde do Alto Tietê

Em suas emendas parlamentares para o Orçamento de 2012, o deputado federal solicitou recursos para Itaquá, Ferraz, Mogi das Cruzes, Suzano, Arujá e Santa Isabel

O desafio dos municípios do Alto Tietê em oferecer um atendimento de qualidade em suas redes básicas de saúde e de atendimento social motivou o deputado federal Roberto de Lucena (PV) a apresentar emendas parlamentares no Orçamento da União de 2012, para a transferência de recursos federais no total de R$ 3 milhões, divididos entre seis cidades da região.

Hospitais estaduais e municipais, unidades básicas de saúde e centros de referência da assistência social (CRAS) de Itaquaquecetuba, Ferraz, Mogi das Cruzes, Suzano, Arujá e Santa Isabel poderão ser contemplados com verbas da União no ano que vem, se as emendas forem sancionadas pela presidente Dilma Rousseff. “O nosso foco nessas áreas se justifica pelo fato de que os orçamentos dos municípios e mesmo do Estado são insuficientes. A população da região está crescendo e isso representa o aumento das demandas nos equipamentos públicos”, afirmou o deputado.

Na emenda destinada à reforma de Unidades Básicas de Saúde de Itaquá, o parlamentar solicita R$ 500 mil. Para Mogi das Cruzes, também foram solicitados R$ 500 mil, destinados à reforma de Unidades Básicas de Saúde. Para Ferraz, há uma emenda de R$ 200 mil referente à aquisição de equipamentos para área de saúde.
Em outra emenda, no valor de R$ 1,3 milhão, Roberto de Lucena solicita verbas do Fundo Nacional de Saúde para a compra de equipamentos para as Santas Casas de Suzano e de Santa Isabel.
O Hospital Maternidade de Arujá também poderá receber recursos federais por meio de emenda do deputado federal. A solicitação é de R$ 500 mil para reforma do centro cirúrgico, incluindo a adequação da sala de procedimentos, das salas de pré-parto, salas de partos normais e da ala de repouso pós-anestésico.

 

Atendimento social

O deputado federal apresentou ainda uma emenda para a construção do primeiro centro de convivência para a terceira idade em Santa Isabel, com o objetivo de oferecer aos idosos carentes um atendimento especial em suas necessidades. Para este projeto, ele solicita uma verba de R$ 500 mil do Fundo Nacional de Assistência Social. “Santa Isabel é o segundo maior do Estado em área territorial, porém 82% da cidade é protegida pela lei de mananciais. Isso restringe o crescimento do município e torna a população extremamente carente”, justificou Roberto de Lucena.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações