Deputado requer Sessão Solene para Igreja Metodista Wesleyana

Roberto de Lucena lembra que no dia 24 de maio, cristãos evangélicos comemoram o “Dia do Coração Aquecido”

O deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) apresentou, nesta quinta-feira (2), requerimento à Presidência da Câmara dos Deputados para a realização da Sessão Solene em homenagem à Igreja Metodista Wesleyana, que no dia 24 de maio realiza uma comemoração especial pelo “Dia do Coração Aquecido”. Esta data lembra a experiência de fé vivenciada em 1738 por Jonh Wesley, o fundador da denominação.

De acordo com o deputado, o trabalho social realizado pela Igreja Metodista Wesleyana merece destaque e reconhecimento. “Por meio de inúmeras entidades, há mais de três décadas, crianças e adultos carentes têm sido atendidos em suas necessidades. São pessoas que tiveram suas vidas salvas e recuperadas através dos programas e projetos sociais e na área da saúde”, afirmou.

Além disso, Roberto de Lucena disse que na área da educação as igrejas de matriz wesleyana se destacam pela excelência e pela qualidade de suas unidades de ensino e pelos métodos que são aplicados com ótimos resultados. “Desta reforma, em reconhecimento ao trabalho da Igreja Metodista Wesleyana no Brasil, requeiro convocação de Sessão Solene para que esta Casa de Leis preste à Igreja as devidas e merecidas homenagens”, concluiu o deputado.

 

A Igreja Metodista Wesleyana

Jonh Wesley viveu na Inglaterra do século XVIII, numa sociedade conturbada pela Revolução Industrial, onde crescia muito o número de desempregados. A Inglaterra estava cheia de mendigos itinerantes, políticos corruptos, vícios e violência generalizada. O cristianismo, em todas as suas denominações, estava definhando, e ao invés de influenciar, estava sendo influenciado, de maneira alarmante, pela apatia religiosa e pela degeneração moral. Dentre aqueles que não se conformavam com esse estado paralisante da religião cristã, sobressaiu-se John Wesley. Primeiro, durante o tempo de estudante na Universidade de Oxford, depois como líder no meio do povo.

No dia 24 de maio de 1738, na Rua Aldersgate, em Londres, Wesley passou por uma experiência espiritual extraordinária, que  o levou a uma profunda mudança de vida.

Nos 50 anos seguintes, Wesley pregou em média três sermões por dia, a maior parte ao ar livre. Chegou a pregar, em uma ocasião, para aproximadamente 14 mil pessoas. Milhares saíram da miséria e imoralidade e cantaram a nova fé nas palavras dos hinos de Charles Wesley, irmão de John. Os dois irmãos deram à religião um novo espírito de alegria e piedade.

Além de levar milhares de pessoas a professar a fé cristã, Wesley influenciou a sociedade de outras formas. Ele idealizou obras sociais dignas de destaque, como o projeto “Dinheiro aos Pobres”, executado por ele, que era o responsável pela distribuição do dinheiro.  Escreveu compêndio de medicina, que foi largamente difundido, apoiou a reforma educacional, a reforma do sistema prisional e lutou pela abolição da escravatura.

No Brasil, há um grande e forte povo que, seguindo os ensinamentos e o exemplo de John Wesley, vive para servir a todos, sendo solidário aos pobres, oprimidos, marginalizados e discriminados. Um povo que se dedica a propagar o amor entre os homens e que assumiu um compromisso, enquanto família wesleyana, de pregar em terras brasileiras o evangelho transformador, denunciando e buscando a erradicação de tudo que gera injustiça e morte.

Entre as igrejas e missões evangélicas ligadas ao Movimento Wesleyano, destaca-se a Igreja Metodista Wesleyana, uma denominação especial que abriga no Brasil mais de 120 mil membros, 1.050 pastores, missionários e obreiros, em seus mais de 1.700 templos e congregações. A igreja foi estabelecida no país há 44 anos.

 


Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações