Deputado pede esclarecimentos sobre o uso de pesticida nas plantações de laranja

O deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) enviou requerimento ao Ministério da Agricultura solicitando esclarecimentos acerca do uso do pesticida carbendazim nas plantações de laranja no Brasil. A entrada do suco de laranja originário do Brasil foi bloqueada nos Estados Unidos, devido ao uso do fungicida, que é considerado ilegal no país desde 2009.

Segundo a Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, sigla em inglês), o limite máximo de carbendazim é de 10 partes por bilhão (ppb), porém foram encontrados resíduos acima do limite em todas as amostras. No entanto, no Brasil e em outros países o uso deste princípio ativo é liberado em quantidades maiores e usado no Brasil para o combate à “pinta preta” e à “estrelinha”, doenças causadas por fungos que prejudicam a produtividade da plantação.

O caso afeta diretamente a indústria brasileira de suco de laranja, sendo levantados questionamentos acerca do uso do pesticida, já que as informações sobre a segurança do produto são desencontradas.

O deputado quer saber se há informação científica que garanta qual o nível seguro para consumo dessa substância a curto e longo prazo e há quantos anos o produto é usado no Brasil. Roberto de Lucena também questionou se há registros de efeitos colaterais no consumidor durante este período, se existem possibilidades de instituir técnicas e procedimentos que substituam o uso deste pesticida ou reduzam a sua concentração no produto final e qual o produto mais indicado para substituí-lo.

 

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações