Deputado participou de mobilização pela libertação de missionários no Senegal

Os missionários  ofereciam auxílio a meninos de rua em  Dakar

Os missionários presbiterianos ofereciam auxílio a meninos de rua em Dakar

Os missionários brasileiros José Dilson Alves da Silva e Zeneide Moreira Novaes, que estavam presos no Senegal desde novembro do ano passado, foram libertados na manhã desta sexta-feira, 05, após deferimento de um habeas corpus impetrado no Tribunal de Recursos de Dakar.

Desde que tomaram conhecimento do caso, os membros da Frente Parlamentar Evangélica acionaram o Ministério das Relações Exteriores e iniciaram um trabalho conjunto de pressão política e diplomática pela libertação imediata dos missionários brasileiros.

Um dos engajados na causa é o deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP), cujo gabinete em Brasília trabalhou em parceria com a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE) junto ao corpo diplomático brasileiro e os órgãos competentes.

“É com muita alegria que recebemos a notícia do habeas corpus que concede liberdade provisória aos nossos missionários. Durante toda a semana, que foi decisiva para o caso, o nosso gabinete e a ANAJURE trabalharam juntos em suporte aos advogados que defendem José Dilson e Zeneide Moreira, e em apoio às ações do Itamaraty”, declarou o deputado.

“Eu me manifestei na tribuna da Câmara Federal em várias oportunidades, e levei o caso à Comissão de Relações Exteriores e à Comissão de Direitos Humanos. A mobilização da Frente Evangélica no Congresso foi bastante positiva. Apesar desta vitória pontual, nós continuaremos apoiando os missionários até a sua absolvição e soltura definitiva”, destacou.

Roberto de Lucena informou que o habeas corpus concede 30 dias de liberdade provisória aos missionários. “Ontem mesmo recebemos resposta oficial do ministro Antônio Patriota, a quem havíamos encaminhado requerimentos sobre o caso, informando que nossa diplomacia estava mobilizada em favor dos brasileiros. E hoje a notícia foi ainda melhor”, celebrou.

Contra os missionários – enviados pela Igreja Presbiteriana para um trabalho social naquele país – pesavam acusações falsas. De acordo com a Igreja Presbiteriana, José Dilson e Zeneide Moreira retiraram das ruas meninos carentes e os levaram ao abrigo do Projeto Obadias, que oferece alimentação, consulta médica, roupa, atividade esportiva, entre outros cuidados mais.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações