Deputado parabeniza os professores pelo dia 15 de outubro

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ainda em tempo, quero fazer menção a uma das datas mais importantes do calendário nacional, o Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro.
Rendo minhas homenagens às professoras e aos professores de todo o Brasil e o faço não somente em meu próprio nome, mas também em nome da União Geral dos Trabalhadores – UGT, da qual sou o Vice-Presidente, da Frente Parlamentar da Família e da bancada do Partido Verde na Câmara dos Deputados.
O dia 15 de outubro é data emblemática. Foi nesta data, em 1827, que D. Pedro I, Imperador do Brasil, baixou um decreto imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, todas as cidades, vilas e lugarejos tinham que ter suas escolas de primeiras letras. Esse decreto falava também de temas que continuam atuais: descentralização do ensino, salário dos professores, matérias básicas da base curricular e até como os professores deveriam ser contratados.
Somente em 1947, 120 anos depois do referido decreto, ocorreu a primeira comemoração de um dia efetivamente dedicado ao professor.
Hoje, quero celebrar essa data e homenagear todos os professores, através dos mestres da minha cidade natal, a cidade de Santa Isabel, em São Paulo, enviando um abraço especial àqueles que lecionaram ou lecionam na Escola Estadual Professora Maria Santos Bairão, Escola Estadual Major Guilhermino Mendes de Andrade e Escola Estadual Professora Gabriela Freire Lobo, colégios onde tive o privilégio de ter estudar, do ensino fundamental ao médio.
Apesar de sua importância, os professores ainda são tratados de forma desrespeitosa. É preocupante a elevação do número de casos de violência e agressão que sofrem em todo o País, dentro das salas de aula. Os baixos salários e as condições de trabalho na rede pública a eles impõem uma luta diária em busca da valorização.
Mesmo diante dos obstáculos, os professores são exemplo de dedicação e amor à profissão. Muitos deles dão aula em salas improvisadas em galpões, em corredores e até ao ar livre. São aqueles que, mesmo em lugares distantes, como povoados e aldeias, levam o conhecimento a crianças e adultos.
É preciso que sejam desenvolvidas políticas públicas que valorizem esse profissional, com salários dignos e estrutura de trabalho. A Câmara dos Deputados pode e deve desempenhar um papel de protagonismo nesse debate e nesse esforço.
Nossa consciência nos convoca a apoiar os professores em sua luta por uma educação de qualidade e pela valorização e reconhecimento do seu trabalho. No mínimo, é a retribuição que podemos dar a quem nos ensinou as primeiras palavras e as primeiras contas de matemática e a enxergar a vida de uma forma crítica.
É por meio da educação – e o professor tem papel preponderante e imprescindível – que o Brasil consolidará e construirá o seu próprio caminho na busca da justiça social, do desenvolvimento social e de oportunidades iguais para todos.
Aproveito ainda, Sr. Presidente, esta singular oportunidade, para também homenagear duas outras categorias profissionais que merecidamente figuram no calendário nacional: os securitários, no dia 17 de outubro, e os médicos, no dia 18 de outubro. A todos eles, nossos agradecimentos por sua dedicação e seu trabalho em prol da sociedade que desejamos e por um mundo melhor.
Era o que tinha a dizer.
Muito obrigado.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações