Saúde: Deputado comemora investimentos de R$ 26,5 milhões anunciados por ministro ao Vale do Paraíba

Roberto de Lucena discursa em solenidade no Hospital do GACCEm visita ao Hospital do GACC (Grupo de Assistência a Criança com Câncer), em São José dos Campos, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou um pacote de investimentos federais para hospitais da região no valor de R$ 26,5 milhões e um novo aporte de 1 milhão para a entidade.

O ministro esteve no hospital em 21/12 ao lado do deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) e demais autoridades, para assinar a portaria que destina os recursos para Santas Casas e entidades filantrópicas de 13 municípios do Vale do Paraíba.

Na ocasião, também foi firmada outra portaria que destina R$ 1 milhão para o custeio da oncologia do GACC, hospital referência no atendimento de câncer infantojuvenil (de 0 a 19 anos) para os 39 municípios do Vale do Paraíba. Atualmente a unidade atende mais de 500 crianças e jovens nas diversas fases do tratamento do câncer. O recurso vem somar aos investimentos anunciados em maio, quando o ministrou e o deputado divulgaram a liberação de R$ 3 milhões para o Hospital do GACC.

Roberto de Lucena elogiou a sensibilidade de Padilha que, graças aos apelos de ajuda à entidade, visitou em maio as instalações do GACC, e ainda destacou a iniciativa de novos recursos para a região. “Fui convocado para esta luta de mobilização a favor do GACC e pude constatar que o ministro fez questão de verificar pessoalmente a situação do hospital. E, agora, Padilha volta à instituição com o anúncio de novos investimentos. É um grande executor, sem dúvidas, o maior ministro da Saúde da história do Brasil”, declarou o deputado.

Participaram da solenidade o prefeito Carlinhos Almeida (PT), a presidente da Câmara, vereadora Amélia Naomi, e a presidente do GACC, Rosemary Sanz, e demais autoridades.

 

Mais Médicos / Faculdade de Medicina

Além dos recursos liberados, o ministro ainda anunciou o envio de mais 150 médicos do programa Mais Médicos até abril. Padilha ainda antecipou que São José e Pindamonhangaba serão habilitadas para receber duas faculdades de medicina e que o Ministério da Saúde vai custear 43 bolsas de estudos de formação de médicos especialistas em hospitais da região.

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações