Deputado comemora centro médico para vitimas de contaminação por chumbo

Roberto de Lucena levou o drama dos trabalhadores à Comissão de Direitos Humanos

Roberto de Lucena levou o drama dos trabalhadores contaminados à Comissão de Direitos Humanos

O deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) celebra a primeira vitória da Comissão de Direitos Humanos e Minorias em sua atual composição. Trata-se do anúncio, pela grande imprensa, da construção de um centro médico especializado para atender as vítimas de contaminação por chumbo na cidade baiana de Santo Amaro da Purificação.

A pedido do parlamentar, a Comissão de Direitos Humanos promoveu em março uma audiência pública sobre a situação das vítimas. O debate contou com participação de representantes do Ministério Público Federal, dos Ministérios do Trabalho, Saúde e Meio Ambiente, assim como de pessoas que sofrem na pele os efeitos da contaminação.

“Na oportunidade, discutimos as reais necessidades daquela população contaminada, dos trabalhadores contaminados. Foi a primeira vez que o drama das famílias foi discutido no Congresso Nacional, mobilizando vários atores políticos”, destacou Roberto de Lucena.

Semanas após o evento na Câmara Federal, a imprensa noticiou que a Justiça Federal determinou que a Fundação Nacional de Saúde construa um centro de tratamento especializado para as vítimas da contaminação por chumbo, em Santo Amaro da Purificação.

“Quero aplaudir a decisão da Justiça e a ação do Ministério Público, mas sabemos que apenas esse centro não resolverá o problema das famílias. Hoje pela manhã conversei com o presidente da Associação das Vítimas da Contaminação por Chumbo, Adailson Pereira Moura, que lembrou que isso ainda é muito pouco dada a gravidade da situação”, completou.

Roberto de Lucena trabalha em favor das vítimas desde maio de 2011 e garantiu que continuará a lutar para que as autoridades competentes tomem providências urgentes visando outras medidas para compensar a situação de centenas de moradores da cidade baiana.

“Os trabalhadores do Recôncavo Baiano precisam, com urgência, do reconhecimento de suas aposentadorias pelo governo federal. Isso, sim, é urgente. Precisam ser aposentados por invalidez. Os trabalhadores doentes não têm mais como labutar e garantir o sustento de suas famílias. Vamos continuar pressionando até que isso aconteça”, finalizou.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações