Código Florestal – O Brasil não quer a aprovação desse relatório

Sr Presidente, Senhoras e Senhores Deputados

 

Nesta oportunidade ocupo esta Tribuna para fazer uma grave denúncia.

 

Denuncio o relatório do Novo Código Florestal, de autoria do Nobre e Ilustre Deputado Aldo Rebelo como um atentado ao direito à vida com qualidade  dessa e das futuras  gerações,  bem como à própria vida. Denuncio o relatório do Deputado Aldo Rebelo como uma sabotagem histórica e planetária.

 

Dessa mesma Tribuna apelei aos pares que tivéssemos cautela. Insisti que não podíamos votar o relatório do Novo Código Florestal com o substitutivo apresentado pelo relator simplesmente porque não conhecíamos o texto final.

 

Uma tentativa de votá-lo no afogadilho fez com que essa Casa entrasse num estado de esquizofrenia avançada e não fosse a coragem e a firmeza dos líderes Deputado Paulo Teixeira e Henrique Alves, recuando na orientação inicial dada às Bancadas de rejeitarem o Requerimento de retirada de pauta do Psol,  em sintonia com a Bancada do Partido Verde e de parte do PPS, essa Casa teria sido levada ao desatino de votar e até aprovar a institucionalização de um desastre. E o recuo se deu porque eles verificaram que o texto apresentado em plenário não correspondia totalmente ao texto consensuado na reunião de líderes, apresentando diversos pontos considerados como retrocesso nas conquistas e nos avanços construídos ao longo de décadas na legislação que protege as nossas florestas.

 

Acontece, Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, que o texto que se pretende trazer à Plenário é o mesmo que decidimos não votar naquela ocasião.

 

Hoje já conhecemos o texto e ele é ruim. É péssimo!

 

Se ele for votado e, se por infelicidade, for aprovado, estaremos sendo co-autores do roteiro de um filme de terror. Estaremos dando uma péssima notícia para o Brasil e para o mundo!

 

É preciso que sejamos honestos. O Brasil não quer a aprovação do relatório  Aldo Rebelo nessa Casa.

 

Ouçamos as ruas! Ouçamos a sociedade organizada! Ouçamos a comunidade científica! Ouçamos os jovens!

 

Senhor Presidente, a simples perspectiva da aprovação desse relatório fez com que o desmatamento aumentasse em mais de 40% nesses últimos tempos, conforme dados recentemente divulgados.

 

Se esse relatório for aprovado isolaremos o Brasil da Comunidade internacional, quebraremos acordos e protocolos firmados, interromperemos um ciclo de queda nos índices de desmatamento – legado do Governo anterior e colocaremos a Presidenta Dilma numa posição de constrangimento que ela não merece estar,  sendo obrigada a vetar o texto aprovado, e não tenho dúvidas de que ela assim haverá de proceder  porque tem se monstrado uma líder coerente e consciente.

 

Fui aqui colocado, num dos pronunciamentos exauridos dessa Tribuna nos últimos dias, dentre os inimigos do Brasil. E isso simplesmente porque me posicionei ao lado daqueles que defendem o Brasil sustentável.

 

Parece até, Senhor Presidente, que temos vários Brasis. E sou levado a acreditar que existem mesmo.

 

O Brasil que defendo é o Brasil verde e amarelo, azul e branco. É o Brasil que se importa com os seus filhos. É o Brasil que rompe, que trabalha, que produz, que consome, que constrói, que educa, que cuida.

 

É o Brasil sustentável e responsável – o celeiro do mundo!

 

Apelo à razão dos nobres parlamentares; mais do que a própria razão, apelo à consciência.

 

E a questão, Sr Presidente, é muito, muito maior do que ideológica.

 

Se aprovarmos o relatório do Deputado Aldo Rebelo  referente ao Novo Código Florestal, estejam certos de  que não haverão vencedores  e nem vencidos.

 

Todos nós seremos derrotados! Todos nós seremos vencidos!

 

Era  o que tinha  dizer.

 

Muito obrigado!

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações