Bullying não é brincadeira! Lucena lança Frente Parlamentar que enfrentará o problema

 

Mateus, sobrevivente do massacre de Realengo com o deputado Roberto de Lucena e sua mãe

 

Bullying não é brincadeira!

Com esse slogan foi lançada na tarde desta quarta-feira, 8, no auditório Petrônio Portella, do Senado Federal, a Frente Paramentar Mista de Combate ao Bullying e outras formas de Violência. Com a presença de cerca de 400 alunos de escolas públicas do DF, professores e educadores, além de parlamentares, líderes e representantes de ONG’s que já atuam na causa, a Frente foi inaugurada. O evento foi conduzido pelo mestre de cerimônias, o jornalista Giuliano Cartaxo, da Rede Record.

 

A iniciativa do deputado Roberto de Lucena, visa a conscientização da sociedade sobre o real significado desse fenômeno que tanto preocupa as famílias brasileiras, e ainda ao acompanhamento e a fiscalização dos programas e políticas governamentais para o enfrentamento do problema. Segundo Lucena, a Frente será agregadora de todas as ações que vem sendo desenvolvidas no país, promovendo seminários, audiências públicas, treinamentos e capacitação de profissionais que lidem diretamente com as crianças e jovens dentre outras medidas que serão tomadas daqui por diante.

O senador Magno Malta, os deputados federais Marcelo Aguiar, Anthony Garotinho, Lilian Sá, Jesus Rodrigues, Acelino de Freitas, o Popó, entre outros, e os distritais Celina Leão, Liliane Roriz e Cristiano Araújo prestigiaram e abrilhantaram o evento com suas participações. Representantes de entidades civis e ONG’s também compareceram. O empresário Maciel Carvalho compartilhou sua vivência como vítima de bullying na adolescência e como superou o trauma.

Mas a estrela da tarde foi o jovem Carlos Matheus Villhena de Souza, de 13 anos, sobrevivente do massacre da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo no Rio de Janeiro. Matheus e sua mãe vieram especialmente para o lançamento da Frente de Combate ao Bullying, à convite do deputado Lucena. Sua mensagem foi de superação e vontade de vencer os obstáculos que a vida apresenta, “eu sofri com o bullying, da mesma forma que o Wellington, (atirador) sofreu, mas eu não vou parar, vou estudar e ser um grande advogado”, declarou Matheus e foi aplaudido por todos os que estavam no auditório.

Um vídeo institucional produzido pelo gabinete de Lucena foi exibido e emocionou a todos.

 

Confira as fotos

[nggallery id=22]

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações