Avenida Amazonas, em Arujá, terá concha acústica

Roberto de Lucena destinou emenda parlamentar para construção de concha acústica em Arujá

Roberto de Lucena destinou emenda parlamentar para construção de concha acústica em Arujá

A Avenida Amazonas, uma das principais vias do centro de Arujá, vai receber uma moderna estrutura para a realização de shows e apresentações musicais. Trata-se de uma concha acústica, que está em fase de elaboração de projeto, segundo a Prefeitura.

De acordo com a planta baixa elaborada pela Secretaria Municipal de Obras, a concha está prevista para uma plateia de 5 mil pessoas. A verba para a construção está garantida por meio de emenda parlamentar indicada pelo deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP).

Serão investidos R$ 390 mil do governo federal, e R$ 33,9 mil de contrapartida municipal. O recurso será liberado pelo Ministério do Turismo e foi uma reivindicação do deputado, com o objetivo de atender um antigo anseio da comunidade arujaense, especialmente da juventude, de ter um espaço apropriado para atividades culturais: “A concha acústica é um projeto sofisticado que permite que o som fique isolado, restrito para a plateia e com total qualidade. É um presente que nossos jovens, nossos artistas e nossa comunidade merecem”, conclui o deputado que mora há 23 anos no município e tem trabalhado para contribuir com o desenvolvimento de Arujá, reivindicando junto aos governos estadual e federal recursos para a cidade em diversas áreas, além da indicação das emendas parlamentares a favor do município.

planta (1)

Planta baixa da concha acústica elaborada pela Secretaria de Obras de Arujá

Roberto de Lucena explica que a Avenida Amazonas foi indicada para receber a concha acústica porque o dispõe de acessibilidade e espaço suficiente para acomodação de grande concentração de pessoas. O principal objetivo do projeto é proporcionar aos músicos e artistas, de todos os gêneros, condições de apresentarem suas obras. O local poderá ser palco, por exemplo, de corais, bandas, fanfarras e grupos folclóricos, inclusive os alunos da Escola Livre de Música. “Teremos condições de fomentar o intercâmbio musical com grupos da região do Alto Tietê, agregando, assim, toda a forma de cultura e turismo”, conclui o deputado.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações