Ano da Tolerância: Secretaria da Transparência realiza exposição fotográfica

“Como países amigos, temos a responsabilidade mútua de combater o extremismo, o preconceito, o ódio e a agressão, e promover a fraternidade, a tolerância, a conscientização cidadã, a coexistência pacífica e o diálogo internacional e inter-religioso, que são os fundamentos da fraternidade humana”. A fala é do secretário de Transparência da Câmara dos Deputados e presidente da Frente Parlamentar pela Liberdade Religiosa, Refugiados e Ajuda Humanitária, deputado federal Roberto de Lucena, na abertura da exposição fotográfica “Ano da Tolerância”, realizada pela secretaria, em parceria com a embaixada dos Emirados Árabes Unidos (EAU) no Brasil.

O ano de 2019 foi declarado pelos Emirados Árabes Unidos como o Ano da Tolerância, tendo em vista principalmente o fato de que o país do Oriente Médio tem 88,4% de sua população composta por estrangeiros. Para cuidar exclusivamente de todas as iniciativas propostas para o ano, foi criado, na estrutura do governo, um órgão equivalente a um Ministério, chamado Comitê Supremo de Tolerância Nacional. Somente no primeiro semestre de 2019, os Emirados Árabes lançaram mais de 1.400 iniciativas para promover os valores de tolerância no país.

Em fevereiro deste ano, a “Conferência Global da Fraternidade Humana” contou com a presença de mais de 700 líderes religiosos, representando cerca de 16 religiões e crenças. O evento contou com a presença do Papa Francisco, líder da Igreja Católica, e O Grande Imã da Mesquita de al-Azhar do Cairo, Sheikh Ahmed el-Tayeb.

No setor da Educação, 465 ações promovidas por instituições acadêmicas e culturais têm como prioridade a incorporação do tema tolerância a ambientes sociais sustentáveis. O Ministério da Educação do país elaborou um plano para aumentar a conscientização dos estudantes sobre o Documento de Fraternidade Humana, publicado pelo Conselho Muçulmano de Anciãos, em inglês e árabe.

Ações em nível internacional

De acordo com os representantes do país no Brasil, os EAU estão empenhados em empregar ferramentas políticas e diplomáticas disponíveis a fim de reforçar a presença internacional e intensificar os esforços para estabelecer uma aliança inter-religiosa forte e sustentável. As missões diplomáticas lançaram mais de 45 iniciativas durante a primeira metade do Ano da Tolerância. No Brasil, a exposição na Câmara dos Deputados e a realização de uma Sessão Solene no próximo dia 12/9 são algumas das ações para este semestre.

A criação de um ano especial para celebrar e promover a Tolerância ganhou forte visibilidade internacional, a partir da realização de ações em cooperação com organismos não governamentais do mundo todo.

Os EAU participaram também do “Encontro de Líderes Religiosos” realizado em Washington em julho, organizado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, dos Estados Unidos, para assegurar as liberdades religiosas em todo o mundo.

Combate ao terrorismo

O Fórum para a Promoção da Paz nas Sociedades Muçulmanas e Judaicas abordou a edição de uma carta, que será emitida em dezembro, em Abu Dhabi, e vai revisar sete declarações, incluindo o papel da tecnologia para assegurar a liberdade religiosa, proteger os locais de culto, respeitar religiões e crenças, e o uso indevido de religiões por autoridades não oficiais (como grupos terroristas), além da luta contra o terrorismo.

Na abertura da exposição, o segundo secretário da Embaixada dos Emirados Árabes Unidos no Brasil, Abdelrahman Abdulla Almaazmi, afirmou que os EAU apresentam uma agenda pacífica em âmbito nacional e internacional, e que a sociedade do país é tolerante e aberta à coexistência entre pessoas de diferentes culturas, nacionalidades, etnias e religiões. Ele afirmou, ainda, que as lideranças governamentais dos EAU atuam na promoção dos direitos das mulheres e na rejeição de todas as ideologias que promovem a violência e a discriminação.

“O Oriente Médio não pode ter um futuro brilhante sem uma construção intelectual que restabeleça os valores de abertura ideológica, diversidade e aceitação de diferentes pontos de vista, sejam eles intelectuais, culturais ou religiosos”, afirma o Sheikh Mohammed, atual primeiro-ministro e vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos, em documento enviado à Embaixada, que também faz parte da exposição fotográfica.

O evento de abertura contou com a presença de embaixadores e diplomatas de alguns países do mundo Árabe: Palestina, Liga Árabe, Omã, Tunísia, Kuwait e Barhein.

Serviço

Exposição Ano da Tolerância

Período: 2 a 25 de setembro de 2019

Local: Corredor ligação Edifícios Anexo I e Principal

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Receba nossas Informações