Alckmin libera recursos para amenizar falta de água em Santa Isabel; contrato com a Sabesp sai em março

DSC_0189[1]Em audiência na Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou investimentos para amenizar a crise no abastecimento de água de Santa Isabel e confirmou que em março o contrato com a Sabesp será assinado. Durante a reunião, que contou a presença do prefeito Gabriel Bina, o Padre Gabriel, e do deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP), dentre outras autoridades, o governador liberou R$ 400 mil para serviços emergenciais, dos quais R$ 200 mil foram para a aquisição de um caminhão-pipa novo e outros R$ 200 mil em recursos para o aluguel de outros veículos do tipo e demais custos para manter o abastecimento emergencial.

“A reunião foi muito positiva. Tivemos a liberação de recursos para as medidas emergenciais e o compromisso do governo estadual de agilizar, quanto antes, o contrato com a Sabesp, o que, a longo prazo, vai resolver o problema do abastecimento na cidade”, avaliou o deputado Roberto de Lucena, que, na semana passada (09/02), já havia buscado apoio do governo do Estado a favor de Santa Isabel. Na ocasião, falou com o secretário da Casa Civil de São Paulo, Édson Aparecido, e com o secretário estadual de Recursos Hídricos, Édson Giriboni

Com o apelos de demais autoridades, dentre elas o próprio prefeito e o deputado estadual André do Prado, que participou da reunião, o governador agendou a audiência para tratar do problema no final da tarde de sexta-feira (14/02).

Com a Sabesp à frente dos serviços de abastecimento e água, que hoje é realizado pelo Departamento de Água e Esgoto (DAE) do município, a expectativa é de dar um fim à falta de água recorrente na cidade, que acabou se agravando com a estiagem prolongada no início do ano.

O contrato de concessão a ser assinado dentro de 60 dias será de cerca de R$ 100 milhões e terá validade de 30 anos. A presidente da Sabesp,  Dilma Pena, presente ao encontro, informou que equipes da empresa estatal já estão no município. A expectativa é que nas próximas duas semanas o fornecimento de água seja regularizado.

ETE
Além disso, o governador autorizou que a Sabesp firme um termo de cooperação com a prefeitura para ajudar na construção de uma Estação de Tratamento de Esgotos (ETE), cuja obra já foi licitada no final do ano passado, mas por questões contratuais não teve avanços. O investimento avaliado em R$ 17 milhões será importante para evitar que 3 milhões de litros de esgoto seja despejado na represa do Jaguari.

Por fim, o Estado também deve contribuir com R$ 400 mil para a construção de um talude na rua Albino Rodrigues Nunes. Este convênio será assinado entre a Defesa Civil e a Casa Militar.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações