Abraço solidário marca os três meses do massacre de Realengo

 

Deputado Roberto de Lucena com Mateus, Taiane, pais e crianças em Realengo-RJ

Nesta sexta-feira, 15, um ato simbólico marcou a passagem dos três meses do massacre ocorrido na Escola Estadual Tasso da Silveira, em Realengo na capital carioca.

A Frente Parlamentar de Combate ao Bullying e Outras Formas de Violência, que organizou e promoveu o encontro, na pessoa de seu presidente, deputado Roberto de Lucena. Os deputados federais Liliam Sá, Chico Alencar e Keiko Ota estiveram no local que foi palco da maior tragédia escolar do país. Os parlamentares ainda visitaram a Associação dos Pais e Amigos dos Anjos de Realengo para ouvir as necessidades do grupo.

Três sobreviventes da chacina ainda estão em estado delicado. O estado de saúde de algumas das crianças ainda inspira cuidados e os parlamentares irão intervir para que o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) agilize a cirurgia de Carlos Matheus agendada para setembro. Ele corre risco de perder a mão e precisa de uma operação urgente. O deputado Roberto Lucena também ficou de ver a possibilidade da criança operar em São Paulo. O menino Luan Vitor ainda corre o risco de perder a visão. EThayane Tavares Monteiro está sem andar será encaminhada à Rede Sarah.

Os deputados, alunos, amigos e parentes das vítimas do massacre deram às mãos e  abraçaram a escola e oraram o Pai Nosso em um clima de intensa comoção.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações