Aborto: deputado quer projeto de lei engavetado até que haja esclarecimento

Roberto de Lucena: “As famílias  e os ativistas pró-vida merecem de uma resposta clara  sobre o que o PL 60/90 realmente pretende”

Roberto de Lucena: “As famílias e os ativistas pró-vida merecem uma resposta clara sobre o que o PL 060/1999 realmente pretende”

Em audiência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), na quarta-feira, 10, o deputado federal Roberto de Lucena (PV) pediu que a presidente Dilma Rousseff não sancione o projeto de lei (PL) 060/1999, de autoria da deputada Iara Bernardi (PT). O referido projeto foi denunciado esta semana por ativistas pró-vida como um caminho para a legalização do aborto no Brasil.

“Há muita confusão na imprensa e nas redes sociais sobre o PL 060/1999, que foi interpretado por ativistas pró-vida como um projeto que traz o objetivo camuflado de abrir as portas para a legalização do aborto no Brasil. Coerente com a minha defesa da vida humana, e também à minha condição de pai e avô, quero manifestar publicamente meu total repúdio a qualquer tentativa de se legalizar o aborto no nosso País”, declarou Roberto de Lucena.

O parlamentar solicitou ainda esclarecimentos dos autores e relatores do PL 060/1999 sobre o conteúdo do documento. “As famílias brasileiras e os ativistas pró-vida merecem uma resposta clara e imediata sobre o que o PL 060/1999 realmente pretende”, afirmou.

Roberto de Lucena lamentou a ausência de representantes dos ministérios da Saúde e da Justiça na audiência pública que tratou do referido projeto. Ele ressaltou que a presidente Dilma não deve sancionar o PL 060/1999 sem antes dar oportunidade de esclarecimento aos autores.

“Eu penso que este será um importante teste para a presidente Dilma diante de grande e importante parcela da população. A mesma população que decidiu levar a última eleição presidencial ao segundo turno para obter dos candidatos um compromisso com a vida humana. E que colocou na nossa agenda política a questão da defesa da vida”, declarou o deputado.

Pontos obscuros

Roberto de Lucena justificou a necessidade de esclarecimentos em razão da proliferação das versões sobre o PL 060/1999 nas redes sociais. Ainda que cumpram o papel de democratizar informações, notou o deputado, as redes sociais muitas vezes potencializam versões falsas.

“É importante que se tenha acesso às informações. O problema é que temos versões em disputa nas redes sociais. Nós tivemos em outros temas recentes exemplos ruins do poder destrutivo que tem uma versão inverídica. Por isso precisamos esclarecer se o PL 060/1999 quer prestar assistência a vítimas de violência sexual e, nesse caso, o motivo da confusão” finalizou.

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Receba nossas Informações