fbpx

Roberto de Lucena reitera o seu apoio às 10 Medidas Contra a Corrupção

editadaimg_3760“Eu apoio as 10 Medidas contra a Corrupção. A sociedade brasileira quer ver o Parlamento atuando em seu benefício, cumprindo o seu papel, sintonizado com os anseios da população. Quer passar o Brasil a limpo! Sou a favor integralmente do combate à corrupção!”, afirmou o deputado Roberto de Lucena (PV/SP) reiterando o seu posicionamento favorável, em discurso no Plenário da Câmara Federal.

As 10 Medidas Contra a Corrupção foram propostas pelo Ministério Público Federal e alteradas pelo relator na Comissão Especial da Câmara, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Ontem, a comissão começou a analisar as medidas que se tornaram 17, todavia a votação foi adiada para hoje em razão das atividades no plenário. Na terceira versão de seu parecer, o relator reduziu as propostas de 17 para 12. Entre os itens retirados, está a medida que pune os juízes e as que tratam de ações populares e de acordos de cooperação internacional.

Votos de Protesto
Durante o seu discurso, Roberto de Lucena relembrou o número expressivo de votos de protesto – abstenções e votos nulos – nas últimas Eleições 2016. Em todo o país, 17,58% dos eleitores deixaram de votar no primeiro turno e 9,70% dos eleitores foram às urnas e anularam o seu voto, totalizando 36.846.434 milhões de pessoas. No segundo turno, esse percentual subiu de 27,28% para 32,17%. Em número comparativos, o parlamentar destacou que o protesto dos brasileiros equivale a duas vezes o estado do Rio de Janeiro juntamente com o Espírito Santo; duas vezes a população do Chile, que é de 17,62 milhões; uma vez a do Peru, que é de 30,38 milhões, somada duas vezes à do Uruguai, que é de 3,4 milhões de habitantes; ou quase uma Argentina, que é 40 milhões de pessoas.

“São números que não podem ser desprezados. É uma luz amarela, quase vermelha, a se acender. Não é sensato que encastelados nesse Palácio e protegidos por suas redomas, pagas com os impostos dos cidadãos contribuintes, os membros deste Parlamento não se interessem em procurar decodificar a mensagem colocada por diversas vezes com essa voz sussurrante, por vezes rouca, por vezes poderosa, na forma do brado de milhões de pessoas pelas nossas ruas e avenidas”, destacou.

O parlamentar, que é vice-líder do PV e vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), enfatizou que enquanto a população sofre com a carga tributária pesada e a falta de serviços públicos eficientes, os casos de corrupção se alastram pelo país. “O cidadão brasileiro se sente otarizado, idiotizado. Isso é insustentável! Apoio integralmente as investigações da Operação Lava-Jato, apoio o trabalho realizado pelo Juiz Sérgio Moro da 13ª Vara Federal de Curitiba, e todas as ações do Ministério Público e da Polícia Federal no combate à corrupção em nosso país. Precisamos fortalecer essas instituições e mantê-las independentes para que possam prosseguir com esse bom trabalho que vem sendo realizado”.

Texto: Izys Moreira – Assessoria de Imprensa
Foto: Genilson Frazão – ASCOM/PV