fbpx
17/07/2019

Roberto de Lucena: “A bancada evangélica apoiará o governo Bolsonaro porque isso é bom para o Brasil”

Após rumores de que a bancada evangélica estaria em guerra contra o presidente eleito Jair Bolsonaro, noticiado na última semana pelo jornal O Estado de São Paulo, lideranças da frente parlamentar se manifestaram contrários a informação. De acordo com a Coluna do Estadão, a bancada discordou da indicação de Osmar Terra para o Ministério da Cidadania.

Uma das lideranças na Câmara dos Deputados que se pronunciou contra a matéria do Estadão foi o deputado Roberto de Lucena (Pode-SP). Um dos mais influentes da frente parlamentar no Congresso Nacional, Lucena ressaltou que “não existe guerra de bancada evangélica contra Bolsonaro”. Ainda de acordo com o paulista “a bancada [evangélica] é patriota, nacionalista e apoiará o governo Bolsonaro porque isso é bom para o Brasil e vai estar junto enquanto ele se mantiver lutando por um país melhor”, disse.

Para o congressista, a frente parlamentar não atua na indicação de nomes para compor o governo de Bolsonaro. Na opinião de Lucena, qualquer especulação do tipo pode ser descartada. “Não se trata apenas de fazer política. Trata-se de posição profética. Se há um movimento para indicação de nomes por parte da bancada evangélica esse movimento está equivocado”, pontua Lucena.

Na opinião de Lucena, a Frente Parlamentar pode até apoiar alguma indicação, mas isso é diferente de indicar. “Quem indica torna-se base e a bancada evangélica não é base do governo, nem será, mesmo que a maioria dos seus integrantes possam sê-lo. A nossa frente parlamentar é base de sua própria agenda prioritária, que é a defesa da família e de um Brasil mais justo socialmente, mais ético, mais eficiente e desenvolvido”, justifica.

Sobre a composição governamental montada por Bolsonaro, Lucena avalia que mesmo sem dialogar com as legendas partidárias, o presidente eleito “tem montado uma boa equipe de primeiro escalão até o momento”. As informações são do portal Guiame.

Fonte: Coluna Política