fbpx

O respeito com o recurso público deve ser uma premissa abraçada por todos, afirma Roberto de Lucena

O deputado federal Roberto de Lucena (Pode/SP) quer mais transparência e respeito com a aplicação dos recursos públicos, por isso, a pedido dele que é presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle foi realizada, na Manhã de hoje 5, Audiência Pública para debater a existência de 860 obras paralisadas em creches e escolas de todo Brasil. Participaram do debate as organizações Transparência Brasil e Observatório Social do Brasil.

De acordo com Bianca Vaz Mondo da transparência Brasil, o Governo Federal financia a construção de milhares de creches e escolas infantis nos municípios brasileiros e desde maio de 2017, a instituição tem acompanhado pelo projeto “Obra Transparente”, o andamento de 135 dessas obras em 21 municípios. O trabalho é feito em parceria com o Observatório Social do Brasil. “Nesse estudo percebemos que há um número maior de obras paradas do que de obras concluídas. O número de paralisações e obras atrasadas é muito grande. A maioria das obras levam em média 5 anos para a conclusão”, apontou.

Roberto de Lucena afirma que “O respeito com o recurso público e com a sua aplicação deve ser uma premissa abraçada por todos os órgãos públicos e por todas as instituições, por isso é muito importante o controle social. Nós da CFFC temos prestigiado muito esta relação com as organizações de controle social. Queremos prestigiar e apoiá-las porque é muito importante que a sociedade acompanhe passo a passo aquilo que é feito na aplicação dos recursos públicos que são provenientes do pagamento de seus impostos”, disse.

Para Ney da Nobrega do observatório Social do Brasil o maior problema nas obras públicas é a falta de gestão. “A gestão pública praticamente não existe, desde o planejamento até a capacitação dos servidores que estão na base para a execução do projeto”, afirmou.

O ouvidor-geral adjunto da Controladoria-Geral da União (CGU), Marcos Gerhardt Lindenmayer, falou do programa “Programa de Avaliação cidadã de Serviços e Políticas Públicas” usado por eles para aproximar a sociedade da gestão pública. “O programa consiste em fornecer dados úteis de informações para o cidadão”, explicou.

Fonte: assessoria do deputado federal Roberto de Lucena