fbpx

Juntamente com bancada paulista, Roberto de Lucena destina quase 170 milhões em emendas

A bancada de deputados federais e senadores do estado de São Paulo realizou na noite desta terça-feira 30, a reunião anual para definir as emendas coletivas que serão apresentadas ao Orçamento da União de 2019.  Na oportunidade foi definida a divisão de aproximadamente 170 milhões de reais em recursos para a saúde, educação e segurança pública, principalmente.

Desse montante, com o apoio do deputado federal Roberto de Lucena (Pode/SP) os parlamentares destinaram emenda impositiva (execução obrigatória), no valor de R$ 64.000.000,00 para atender a área da saúde, sendo que desse valor R$ 20.000.000,00 para o Fundo Municipal de Saúde da Capital e R$ 44.000.000,00 para instituições como Hospital das Clínicas da Unicamp, Hospital de Queimados, Fundação Santa Casa de Misericórdia de Franca, Sociedade Brasileira de Pesquisa e Associação à Reabilitação crânio facial, Instituto do Coração de São Paulo (INCOR), Irmandade de Misericórdia de JAHU, Hospital Amaral Carvalho, Associação dos Fornecedores de Cana de Piracicaba, Real e Benemérica Associação Portuguesa de Benefic e Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAACC).

O parlamentar indicou também emendas de sua autoria que atenderão a Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa – no estado de São Paulo, no valor de R$ 30.00.00,00 e o Funcionamento das Unidades Descentralizadas da Fundação Jorge Duprat e Figueiredo para a segurança do trabalho, no valor de R$ 10.00.00,00.

Roberto de Lucena enfatizou a importância da reunião e do consenso dos parlamentares que esqueceram suas diferenças partidárias e se uniram na destinação de verbas para melhorias significativas em diversas áreas do seu estado natal. “Quero parabenizar a nossa bancada pelo esforço conjunto de todos os parlamentares no sentido de que chegássemos ao consenso para que mais recursos possa chegar ao nosso amado estado de São Paulo”, disse.

Os repasses serão feitos em 2019 e vão contemplar, principalmente, obras e serviços em caráter de urgência e deficiências em setores específicos como saúde e educação.

Fonte: assessoria deputado federal Roberto de Lucena